Explicações sem sentido:

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Nunca ache que brigas são o fim do mundo.



  Como você descobre isso? Brigando! Vai ter uma hora que não dá, nem os mais calmos casais vão conseguir sair ilesos. Seja como for vamos brigar. Vamos ter ciúme de uma pessoa aleatória, vamos implicar com o passado ou até mesmo com a mania de organização do outro. Vamos falar que o outro é  injusto ou passivo e teremos ódio nessa hora (acredite ou não). Teremos raiva de tudo o que passou em nossa cabeça, vamos duvidar até se o fio de cabelo não foi pintado e não importa o que o outro fale, entrará por um ouvido e sairá pelo outro. Ouviremos opiniões de pessoas aleatórias que não nos conhecem enquanto nosso coração vai ficar em segundo plano chorando.
  Algumas das coisas que mais irão doer são "Não vamos dar certo", "Você não era assim" ou até mesmo "Não imagino a gente se casando". É aí que o coração grita. Arrebenta tudo por dentro e tenta falar mais alto. O corpo treme, o peito dói e até da vontade de chorar. Vamos pensar como seria uma vida sem o outro e por quê estávamos brigando. Vamos pesar todas as pautas da discussão e ver quem estava realmente certo. Mas no fim, meio que não existe alguém mais certo. Serão só duas pessoas se acertando, e pra algumas coisas, uma conversa amigável não continua amigável até o fim.
  Mas deixa eu te dizer, não são o fim do mundo. Não são o fim quando mesmo com vontade de mata-la, você pensa em como doeria vê-la machucada. Quando mesmo com raiva, dizemos eu te amo antes de dormir ou em alguns relacionamentos, até dormimos juntos, com a raiva da briga passando enquanto sentimos o cheiro do outro. Quando mesmo ouvindo um "não vamos dar certo" ainda temos no coração um "mas eu não vou desistir". Discussões nunca vão ser fáceis, e serão presentes, por mais ruins que sejam. Mas não são o fim do mundo, se temos amor atrás de toda confusão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opiniões: