Explicações sem sentido:

domingo, 14 de outubro de 2012

Um dia.


No fundo, em algum lugar, somos frágeis. Temos pontos fracos. Meu azar é que, os meus não são fundos assim, estão à vista de todos. Sou machucada sempre, e em todas as vezes, ninguém vê. Me faço de forte nos mais difíceis momentos. Incrível como minha fragilidade é tão simples, tão pequena vista de fora. Sou 8 ou 80. Não gosto de mentir, nem de esconder. Prefiro demonstrar, falar, sentir, conhecer. Segurar tudo isso me deixa chateada, sem ação. Não me sinto completa, nem segura. Não tenho vergonha, e fico sem jeito quando sentem. Mas agora, agora, tudo tem de ficar guardado, em segredo, aguardando, até as promessas do "um dia" se cumprirem.

Um comentário:

  1. ai pri, as vezes eu me pego pensando: as vezes eu queria que eu fosse na vida das pessoas o que elas são na minha sabe? adoro mimar os outros, mas ninguém saca que eu também curto muito o ser mimada/cuidada. é fogo...

    beijoca

    ResponderExcluir

Opiniões: