Explicações sem sentido:

sábado, 3 de novembro de 2012

Essa boba chamada saudade.


E saber que sempre que não te ver vai surgir saudade, e saber que essa saudade são de coisas tão pequenas, como um sorriso seu, ou alguma história trocada. Ter saudade de mãos entrelaçadas que geralmente se juntam quando estamos a sós, de abraços de despedida, de beijos e outros detalhes. Essa saudade não correspondida de te ter sem receio. Essa saudade que me faz pensar besteiras. Essa maldita saudade que me deixa confusa se é certo ou não te querer assim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opiniões: