Explicações sem sentido:

quinta-feira, 15 de setembro de 2011


Eu quero que minha alma vá bem longe, longe de todos esses problemas que me rodeiam. Que meu pensamento passe por vários lugares bonitos, se refresque com água de côco na beira do mar, molhe e acalme os pés na água azul, solte as preocupações no vento e deixem que elas sumam, mas voltem, e que voltem mais leves e carregadas de pensamentos positivos. Que essa mesma água azul lave meu coração, deixe ele limpinho pra outra tentativa, pra outro amor, mas dessa vez correspondido (pensamentos positivos). Que a areia amacie minha confiança, meu egoísmo. Que o vento cheirando a primavera passe por todas as entradas do meu cabelo, aliviando ressentimentos, dores de amor. E depois que minha alma volte, eu me sinta tão bem a ponto de suspirar e sorrir por nada, motivo algum.

Um comentário:

Opiniões: