Explicações sem sentido:

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

O amor talvez tenha olhos e cabelos claros.

Lá estava você. Com seus olhos, seu sorriso escondido no canto da boca. Passou de carro ali por quê ? Não estava no seu carro mas no de um amigo, na verdade nem sei se tem carro. E por ser isso, seu amigo toca a buzina pra mim, como se já soubesse alguma coisa em que ouso pensar, que você está afim de mim. Lá estava eu. Enconstada no ponto de ônibus, parada na mesma posição há uns 15 longos minutos. Logo quando dou um bocejo, você passa no banco passageiro e ouço uma buzina, não consigo esconder o sorriso brotando em mim. Não deixei ninguém ver o sorriso, pois eu guardo ele pra você. Quem sabe um dia eu possa te dar alguma coisa a mais do que uma olhada de sempre como faço quando pegamos o ônibus juntos. Juntos. Essa palavra me rodeia quando te vejo. Percebi que não sei seu nome, e essa é minha próxima meta. Olhos claros, alto, magro, cabelos claros. Não pude ao certo definir suas cores de tanta vergonha que tenho ao olhar você. Quem sabe um dia desses.

Um comentário:

  1. Humm... Apenas sentimentos e pensamentos traduzidos em palavras, ou algumas borboletas começando a surgir nesse estômago aí?

    Beijo!

    ResponderExcluir

Opiniões: