Explicações sem sentido:

terça-feira, 30 de junho de 2015


  E foi assim, sem nenhuma cerimônia, que foi entrando em minha vida como aconchego. Tirou os sapatos e a vergonha. Colocou pra fora todos os seus sorrisos e sua sinceridade, deixou ver cada pedaço de suas histórias, e eu as ouvi com atenção. Você foi comendo pelas beiradas, e confesso que eu também. Como aquelas pessoas que aproximam as mãos, passam o braço, e quando vêem já estão a poucos centímetros de suas respirações. Você já chegou ganhando. Ouviu sem enrolações os meus erros e acertos, foi me vendo despida de qualquer máscara, e sem rodeios, já foi se despindo também. Fui ganhando intenções no caminho e quando vi, eu já te possuía em todas elas. Me permiti levar pelo teu segurar de mão, talvez simples e imperceptível se não fosse um pequeno detalhe, você ainda estar segurando-a.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opiniões: