Explicações sem sentido:

sábado, 7 de julho de 2012

Folgar, quem sabe.


E quando parei pra pensar tudo me passou pelos olhos. Tudo o que consegui, tudo que deixei pra trás e todas as escolhas certas e erradas.  É incrível como a gente vai crescendo e o tempo vai mudando tão depressa. Antes reclamava-se por uma aula nunca acabar, e hoje passa um mês e nem percebemos. A vida toma um rumo tão estranho. Na verdade não diria a vida, mas as pessoas. Todos ficam sem tempo, sem paciência, isso acaba piorando um pouco. Ou muito. Afinal, o que tem de mal dar um dia de folga pra cabeça, pra vida, pra tudo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opiniões: