Explicações sem sentido:

quinta-feira, 5 de maio de 2011






Lá estava eu com meus 8 anos, sentada no banco da escola, esperando minha mãe sair da biblioteca onde trabalhava. Balançando as pernas como faço hoje todos os dias na cadeira do trabalho, quando me lembro da mais fofa música que já ouvi:








Alecrim, alecrim dourado que nasceu no campo sem ser semeado...




Foi meu amor... Que me disse assim, que a flor do campo é o alecrim.




Derrepente senti uma segunda voz cantando, quando olho pro lado, um policial sorrindo pra mim.
- Canto essa múscia desde pequeno.
- É... Eu ainda sou pequena.

Um comentário:

Opiniões: